Acne e Diu Hormonal

Sabemos que os hormônios são sempre a bola da vez quando se fala de acne, ou espinhas. Isso acontece porque parte da regulação da produção de sebo pela glândula sebácea se dá pela ação da testosterona, que é um hormônio.

A testosterona é mais abundante nos homens, mas a mulher também a produz, nas glândulas suprarrenais e nos ovários. Essa produção fica diminuída quando utilizamos métodos contraceptivos que causam bloqueio hormonal, como as pílulas contraceptivas. Há ainda um segundo mecanismo pelo qual a testosterona é reduzida com uso da pílula combinada (estrogênio + progestagênio): ocorre aumento da SHBG, uma proteína hepática que se liga à testosterona, inativando-a. Assim, menos hormônio livre para agir na pele, pele mais bonita sem espinhas.

E o que o DIU tem a ver com isso?
O DIU hormonal libera levonorgestrel, que é um progestagênio, em muito pequena quantidade, de ação quase que exclusiva intra uterina. Não há uma explicação direta para o uso de DIU e aumento da acne, porém cerca de 10% das pacientes referem aumento de acne durante seu uso, mesmo que a ação principal seja somente uterina.
Acredita-se que este efeito não seja exatamente devido ao hormônio do DIU, mas sim devido à suspensão de método contraceptivo anterior que controlava a acne, como as pílulas contraceptivas e o anel vaginal.
A suspensão do uso pode proporcionar um aumento da oleosidade da pele, para quem tem essa tendência, já que agora seus ovários não estão mais bloqueados pela pílula e sim voltando a produção hormonal normal. Às vezes o seu normal é o que te incomoda.

Ok, e então o que fazer se eu tenho acne e escolhi o DIU para contracepção?

Entender que ela é multifatorial é o primeiro passo.
– Alimentação com excesso de carboidratos leva à inflamação, e inflamação do folículo piloso gera obstrução da glândula sebácea, acúmulo de bactérias e formação de pústulas (espinhas).
– Manipulação é outro fator que provoca acne. É aquele hábito bem ruim de ficar se apertando ou cutucando os poros, e assim você causa inflamação local e leva bactérias à pele.
– Outro fator que impacta na saúde da sua pele é o hábito de utilizar produtos inadequados ou em excesso, como ácidos sem orientação médica, maquiagem e produtos potencialmente alergênicos. Tudo que tende a inflamar ou obstruir os poros, pode piorar a acne.

O segundo passo é procurar um bom dermatologista. E principalmente, seguir as orientações personalizadas que ele te passar. O dermatologista é o profissional mais qualificado para indicar o tratamento e o cuidado com a sua pele.

Por fim, se a acne for mesmo um problema na sua vida, não hesite em consultar a sua ginecologista. Há mais de uma possibilidade para auxiliar no alívio dos seus sintomas.

Para mais informações sobre métodos contraceptivos, siga no Instagram: @dra.anacarolgandolpho.

Pesquise aqui

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email