IMPLANTE: O ANTICONCEPCIONAL MAIS EFICAZ QUE EXISTE.

A grande vantagem do Implante Contraceptivo é o fato de você precisar lembrar dele apenas a cada 3 anos, sem que ele diminua sua eficácia por isso. É ótimo para as esquecidas ou simplesmente para quem tem uma vida corrida ou não quer parar para pensar em contraceptivo no meio dos compromissos.

Mais eficaz inclusive que a laqueadura, é a primeira opção para quem realmente não deseja engravidar por agora. Saiba mais de suas características a seguir!

O que é Implanon?

É o nome comercial do implante subdérmico comercializado no Brasil. É um método contraceptivo feminino que consiste em um pequeno bastão de 4 cm de comprimento que, implantado no braço, libera o hormônio etonogestrel, um progestagênio (tem ação semelhante à progesterona).

Como impede a gravidez?

Por liberar constantemente uma pequena quantidade do etonogestrel o implante contraceptivo inibe a ovulação, e também causa espessamento do muco cervical, dificultando a passagem e o movimento dos espermatozoides para o interior do útero. Ou seja, evita o encontro do espermatozoide com o óvulo por dois mecanismos ao mesmo tempo. Além disso causa atrofia endometrial, que é o afinamento da camada interna do revestimento do útero, tornando-o não favorável a uma gestação.

Para quem serve o Implante contraceptivo?

O dispositivo pode ser usado por mulheres de todas as idades, tanto por quem acabou de ter a primeira menstruação, quanto por pessoas que já engravidaram ou estão amamentando.

Previne gravidez: eficácia é muito alta

A taxa de falha do contraceptivo é estimada em 0,05%. Ou seja, pode ocorrer cerca de 5 gestações a cada 10 mil mulheres que utilizam o implante, ao ano. Considerando a eficácia da laqueadura e dos DIUs, que seria em torno de 99,5% (com taxa de falha aproximada de 0,5%), o implante segue como método de maior eficácia contraceptiva do mercado.

Onde colocar e como é o procedimento

A inserção do Implante contraceptivo é feita em consultório médico. Com anestesia local, o procedimento é indolor e demora poucos minutos. Consiste na inserção do implante na face anterior do braço, alguns centímetros acima da linha do cotovelo e embaixo da pele. O dispositivo é invisível e não causa incômodo.

Para a inserção não é necessário nenhum preparo, apenas precisa não estar grávida. A sua ginecologista fará as orientações sobre o melhor momento de ser inserido.

Depois da inserção pode haver um leve desconforto local, que não impede suas atividades diárias, e eventualmente pode ocorrer um pequeno hematoma (assim como pode ocorrer quando se coleta sangue para exames), que desaparece em poucos dias.

Duração

Três anos. Após esse período, é recomendada sua troca.

Menstruação e Implanon

O padrão de sangramento esperado é irregular. O que significa que na maioria das vezes ele será favorável, porém não cíclico. Não é possível prever data para a menstruação e é possível que fique vários meses também sem sangramento algum.

O período de adaptação é de 6 meses, quando há maior irregularidade, e a adaptação e tolerância é de cada pessoa. Apesar do sangramento ser variável, a eficácia do tratamento é mantida, e a taxa de satisfação das usuárias é alta.

Cólica e TPM

A redução de cólica e da TPM é um efeito colateral positivo muito importante deste método. Mesmo com sangramento irregular, ele costuma ser indolor e em pequena quantidade, e na maioria das vezes os sintomas pré menstruais são reduzidos ou ausentes.

Aumenta o risco de trombose?

O implante contraceptivo não aumenta o risco para eventos tromboembólicos, pois não contém estrogênio, hormônio presente em algumas pílulas.

Pode ser uma opção para mulheres tabagistas, ou que apresentem enxaqueca, ou qualquer outra contraindicação ao uso de estrogênio.

Pode usar durante amamentação?

Sim, o implante pode ser usado por mulheres amamentando, sem prejuízo à produção de leite ou à saúde do bebê. E pode ser usado com a mesma eficácia também por quem nunca teve filhos.

Efeitos colaterais do implante contraceptivo:

O principal efeito percebido é a menstruação irregular. Além disso, a progesterona pode provocar aumento da oleosidade do rosto e o aparecimento de acne em algumas mulheres, principalmente quando é realizada a troca do uso de uma pílula pelo Implante.

Engorda?

Engordar é ganhar peso em gordura, então não, não engorda. Em mulheres sensíveis, pode ocorrer retenção de líquido, mas não é uma regra.

Emagrece?

Também não.

Implante ou DIU hormonal: qual é melhor?

Não existe melhor ou pior. Tanto o Implante contraceptivo quanto os DIUs hormonais são métodos reversíveis de longa ação com muito alta eficácia contraceptiva e podem ser usados por inúmeras mulheres. Mas nada é para todo mundo. Possuem indicações e efeitos específicos e a sua ginecologista em consulta médica vai poder te informar as diferenças para que vocês decidam juntas pelo mais adequado.

Preço do implanon

Varia de acordo com o local onde o serviço será prestado. Consulte seu médico ou a clínica de sua preferência.

Existe implanon no SUS ou pelo convênio?

Infelizmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) e as seguradoras e convênios ainda não disponibilizam este anticoncepcional.

Contraindicações:

Não deve ser usado em caso de: gestação, câncer hormônio dependente, doença hepática ativa ou grave, sangramento vaginal não investigado.

Retirada do implanon

O seu efeito é por três anos, porém o dispositivo pode ser retirado a qualquer momento, caso desejar.

O procedimento de extração é realizado também no consultório médico com anestesia local e uma pequena incisão no local em que o implante se encontra.

Depois que tira, demora para engravidar?

O retorno da fertilidade é imediato. No mês seguinte pode já acontecer de engravidar, mas varia de cada pessoa. O método em si não tem efeito após retirado, e deve ser utilizado outro método contraceptivo caso não deseje engravidar a seguir.


Mais dúvidas?
Te aguardo nas caixinhas de pergunta do Instagram!
@dra.anacarolgandolpho

Pesquise aqui

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email