MEDO DE HORMÔNIOS?

Hormônios são essenciais para o funcionamento do corpo humano. São moléculas mensageiras produzidas por uma glândula específica para atuar em outro órgão, também específico. O Hormônio Folículo Estimulante, ou FSH, por exemplo, é produzido pela hipófise (uma glândula do cérebro) para agir nos ovários, estimulando a produção de estrogênio, que atua no crescimento e maturação folicular. Outro exemplo bem prático é a insulina, que é produzida no pâncreas e possui receptores nas células do corpo todo para facilitar a entrada da glicose do sangue para a célula. dra.anacarolgandolpho#limeira #limeirasp #jundiaí #jundiaisp #americanasp #piracicabasp ❤️

Se os hormônios são assim tão fundamentais para o funcionamento do nosso corpo, por que há tanto medo dessa classe?

Quando uma pessoa diz ao ginecologista que não quer nada de hormônios no seu corpo, geralmente quer dizer sobre hormônios sintéticos ou externos. Entendo que se não há necessidade não se deve usar medicações, mas às vezes é necessário. O tratamento do diabetes e dos distúrbios da tireóide que o digam.

Fechando mais para o campo da ginecologia, mesmo os hormônios sintéticos que usamos para evitar gestação, eles não são todos iguais. O grande medo da atualidade é aumentar o risco de trombose com pílula. Um medo com sentido, claro, porém que deve ser direcionado ao estrogênio somente, não ao progestagênio. Existe pílula de um hormônio só, que não aumenta o risco de trombose.

Outra observação sobre hormônios na ginecologia: os que usamos para reposição hormonal na menopausa não são os mesmos que usamos para evitar gravidez. Sabia disso?

Se você precisa tomar hormônios eu não sei, mas que você não deveria ter preconceito com essa classe de moléculas que te mantém viva, ah, isso sim.

Entendeu como não faz sentido ser contra ou a favor de hormônios?
Só gostando muito mesmo para entender sua particularidades.

Tem alguma dúvida? Conte comigo!

Pesquise aqui

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email